Transações inter-regionais e intersetoriais entre as macro-regiões brasileiras em 1985 e 1995

Authors:

Rossana Lott Rodrigues – Universidade Estadual de Londrina

Antonio Carlos Moretto – Universidade Estadual de Londrina

Francisco Constantino Crocomo – Universidade Metodista de Piracicaba

Joaquim José Martins Guilhoto – Universidade de São Paulo

Abstract: Este artigo tem como objetivo estudar a evolução da estrutura produtiva das 5 grandes regiões brasileiras nos anos de 1985 e 1995 por meio das matrizes inter-regionais de insumo-produto estimadas a partir das matrizes nacionais publicadas pelo IBGE. Os resultados apontam setores-chave nas cinco regiões estudadas, mostram que a região Sudeste revelou-se bastante independente do resto do Brasil e que as regiões Sul e Nordeste alternaram-se na segunda posição em termos de dinâmica de suas estruturas produtivas, seguidas pelas regiões Centro-Oeste e Norte. Detectou-se, também, certa dinâmica na estrutura produtiva da região Nordeste, bem como a existência de maior integração entre essa e a região Norte em 1995, o que pode estar indicando a existência de certo pólo de desenvolvimento entre essas regiões. Por fim, constatou-se maior independência entre as regiões brasileiras, sendo plausível apontar para o crescimento da integração da estrutura produtiva nacional com o exterior em 1995 relativamente a 1985.

Download Revista / Download ResearchGate 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s