Decomposição da Queda na Desigualdade de Renda no Brasil: Uma Análise Via Matriz de Contabilidade Social para os Anos de 2004 E 2009

Autores:

Rafael Perez Marcos – Universidade de São Paulo

Carlos Roberto Azzoni – Universidade de São Paulo

Joaquim José Martins Guilhoto – Universidade de São Paulo

RESUMO: O Brasil é um dos países mais desiguais do mundo, embora tenha apresentado um crescimento econômico razoável e uma melhora significativa na distribuição de renda ao longo da última década. Nesse contexto, é importante analisar quais fatores explicam a recente queda na desigualdade de renda no país A fim de fornecer subsídios empíricos para responder essa questão, são elaboradas representações da economia brasileira para os anos de 2004 e 2009, por meio de Matrizes de Contabilidade Social inter-regionais. A partir destas e da aplicação da metodologia de multiplicadores de preços fixos, são analisados os impactos sobre o grau de desigualdade de renda do país decorrentes de mudanças na estrutura produtiva, no perfil de consumo das famílias, na estrutura de demanda por trabalho das atividades e sua remuneração, e na demanda final. Os resultados indicam que o perfil de apropriação da renda de fatores por parte das famílias e os programas de transferência de renda como o Bolsa Família foram os que mais contribuíram para a queda da desigualdade, enquanto que as significativas mudanças na estrutura produtiva, na demanda final exógena e no consumo das famílias não alteraram tanto a desigualdade no nível nacional. Tal resultado indica que a manutenção de programas de transferência de renda e aumento da escolarização são políticas importantes para a continuidade da queda da desigualdade.

ABSTRACT: Although Brazil experienced a significant economic growth and an improvement in the income distribution over the last decade, it still figures as one of the most unequal countries in the world. In this context, it is important to analyze the factors that explain the recent fall in income inequality in the country. In order to provide empirical subsidies to answer this question, representations of the Brazilian economy for the years 2004 and 2009 are elaborated, using Inter-regional Social Accounting Matrices. Using these matrices and the fixed-price multipliers, the impacts on the degree of income inequality in the country resulting from changes in the productive structure, in the household consumption profile, in the structure of demand for labor activities and their remuneration, and in the final demand are analyzed. The results indicate that the factor income absorption profile by households and income transfer programs such as Bolsa Família were the main contributors to the inequality reduction, while significant changes in the production structure, exogenous final demand and household consumption did not change significantly the national inequality. This result indicates that maintaining the income transfer programs and implementing policies that increases school enrollment are important to continuing the inequality reduction.

Palavras-chave: Contabilidade social, Desigualdade de renda -Brasil, Insumo-produto, Políticas públicas

Download

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s