Desagregação setorial do Balanço Energético Nacional a partir dos dados da matriz insumo-produto: uma avaliação metodológica

Autores:

Marco Antonio Montoya – Universidade de Passo Fundo

Ricardo Luis Lopes  – Universidade de São Paulo

Joaquim José Martins Guilhoto – Universidade de São Paulo

RESUMO: O presente estudo tem como objetivo apresentar e avaliar três metodologias para estimar Matrizes Energéticas mais desagregadas a partir da compatibilização dos dados do Balanço Energético Nacional (BEN) com os dados da Matriz Insumo-Produto (MIP). Para avaliar os resultados foram gerados indicadores físico-econômicos através da construção de três matrizes insumo-produto hibridas. As analises de correlação e de acuidade dos multiplicadores tipo I, índices de ligação intersetoriais, requerimentos setoriais de energia e emissões setoriais de CO2, mostraram convergência de resultados nos métodos 1 (Base BEN) e 3 (Base MIP Ajustada). Conclui-se, portanto, que essas metodologias que utilizam coeficientes técnicos insumo-produto como ponderadores de expansão podem ser utilizadas para a estimação de matrizes energéticas nacionais desagregadas e as análises estruturais da economia realizadas com as matrizes estimadas são válidas.

Download 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s